RESENHA – Antes Que Eu Vá 

Antes Que Eu Vá 

Lauren Oliver

Editora Intrinseca

Sinopse:

Samantha Kingston tem tudo: o namorado mais cobiçado do universo, três amigas fantásticas e todos os privilégios no Thomas Jefferson, o colégio que frequenta — da melhor mesa do refeitório à vaga mais bem-posicionada do estacionamento.

Aquela sexta-feira, 12 de fevereiro, deveria ser apenas mais um dia de sua vida mágica e perfeita. Em vez disso, acaba sendo o último. Mas ela ganha uma segunda chance. Sete “segundas chances”, na verdade. E, ao reviver aquele dia vezes seguidas, Samantha desvenda o mistério que envolve sua morte — descobrindo, enfim, o verdadeiro valor de tudo o que está prestes a perder.




Se você pudesse mudar o último dia da sua vida?

Se você pudesse mudar a forma de sua morte?

E se você pudesse mudar como é visto?

Você faria?

É disso que se trata esse livro, uma segunda chance, na verdade sete chances de mudar sua vida e o fim dela.

Antes Que Eu Vá conta a história de Samantha Kingston, uma estudante popular e meio malvada do ensino médio.

No dia 12 de fevereiro, Dia do Cupido, após uma festa, Sam sofre um acidente de carro com suas amigas e morre. O ponto central do livro é esse, sua morte e o que vem depois, ela acorda novamente naquele dia e tem a chance de tentar se salvar.

A trama nos faz detestar e amar Sam. Ela é fútil, má e chata, mas a cada manhã, a cada retorno vemos um lado dela muito melhor.

Ela e suas amigas formam aquele grupo de meninas maldosas, cheio de brincadeiras de péssimo gosto, segredos e bullying, e isso paira no ar poluindo o ambiente. Eu tentei encontrar um resquício que fosse de simpatia nelas, mas não deu, elas eram umas vacas!

Então tudo muda quando Sam acorda na manhã de sua morte e começa a se questionar, ela começa a analisar suas atitudes.

Mas antes que comece a me acusar, permita-se fazer uma pergunta: o que fiz foi realmente tão ruim? Tão ruim que eu merecia morrer por isso? Tão ruim que eu merecia morrer assim? O que fiz foi realmente tão pior do que o que todo mundo faz? É realmente muito pior do que o que você faz?”

A cada nova chance, Sam vai se revelando e mudando, seus motivos para ter se tornado quem é vão sendo apresentados e nesse ponto comecei a ter um pouco de simpatia por ela.

Não vou me alongar na trama em si, pra não acabar dando spoiler. O que quero abordar é a mensagem que esse livro passa, as lições de cada dia e a possibilidade de viver de várias formas.

Você acha que eu estava sendo tola? Ingênua? Tente não me julgar. Lembre-se de que somos iguais, eu e você. Também pensei que fosse viver para sempre.”

O livro nos faz refletir sobre nossos atos e como esses atos “aparentemente inofensivos” podem prejudicar a vida de alguém. Ele nos mostra como podemos mudar, como podemos ser pessoas melhores, ele nos incentiva a valorizar a vida, a família, as pessoas que realmente importam.

Eu sempre levo um pouco de cada história que leio pra minha vida, e Antes Que Eu Vá me fez querer viver ainda mais intensamente, amar sem medidas e demostrar esse amor a quem merece meu amor.

Algumas coisas se tornam lindas quando você realmente olha.”

Essa foi minha primeira leitura coletiva no Instagram, e adorei, obrigada meninas por essa viagem, foi fantástico!

RESENHA – Quando a Noite Cai

Quando a Noite Cai

Carina Rissi

Editora Verus

Quando a Noite Cai, foi para mim, um dos livros mais esperados do ano. Quem me acompanha sabe o quanto gosto da Carina Rissi e o quanto amo seus livros, principalmente depois de conhecê-la pessoalmente e ver o quão doce e simpática ela é com seus leitores.

Então minha gente, fui com a expectativa lá nas nuvens!

Brianna é a maior azarada do planeta! Ela tenta, se esforça mas nada dá certo, principalmente no lado profissional, a ruiva não consegue ficar mais de uma sema em um emprego, é uma mancada atrás da outra, e isso nos rende muitas risadas.

Até que um dia ela é “atropelada” e consegue um emprego na construtora de seu atropelador. Mas as coisas não são tão simples assim, Gael O’Connor, seu novo chefe é igual ao guerreiro irlandês que habita seus sonhos desde os seus 18 anos.

Nesses sonhos Brianna é uma princesa chamada Ciara McCarthy que se apaixona por Lorcan, eles vivem um amor épico, e esse amor é contado quando a noite cai.

alguns desses sonhos me faziam acordar com a cara toda quente e uma estranha, porém familiar sensação de perda. E o protagonista, um cara definitivamente gostoso e um pouquinho fora de forma, digamos… hã… uns seis ou sete séculos, não me saía da cabeça, mesmo quando eu não estava pensando nele.”

Agora imaginem como fica a cabeça da nossa mocinha ao se deparar com o personagem de seus sonhos ali em carne e osso!

Aquele cara não era Lorcan. Claro que não. Por alguma coincidência bizarra, ele se parecia com o homem que habitava meu imaginário.”

Todas as perguntas são respondidas quando Brianna e Gael embarcam numa viagem de trabalho à Irlanda. É aí que tudo se desenrola e podemos conhecer todos os segredos dessa história fantástica.

A realidade e os sonhos de Brianna vão se misturar, e se encontrar quando ela colocar os pés nos lugares que sua mente a levou. Tudo fica mais complicado quando os sentimentos são revelados.

O que mais me agradou, foi a forma que a trama se desenvolveu, as questões por trás do misterioso Gael foram se desdobrando aos poucos, e por mais previsível que fosse foi surpreendente descobrir o porquê Gael é praticamente igual a Lorcan e o motivo de Brianna sonhar com Ciara.

O enredo é único, uma fantasia com as lendas celtas como pano de fundo. Carina consegue, de forma leve e envolvente conectar os dois mundos.

Eu amei essa história, ri muito, torci, me surpreendi! Tantas emoções difíceis de explicar, pela riqueza de detalhes esse foi um dos livros com o enredo mais rico da autora.

Só posso dizer uma coisa: LEIAM! Essa história de amor que ultrapassou barreiras vai te conquistar também!

RESENHA – BIG Rock 

Big Rock

Lauren Blakely

Faro Editorial

Sinopse

Fabulosamente divertido! “Big Rock” é uma comédia romântica picante, que narra a história de Spencer e Charlotte, amigos de longa data que um dia se veem envolvidos em uma divertida trama e se transformam em amantes… Romance, diversão e diálogos deliciosos – uma história muito quente e reveladora. Será que Spencer e Charlotte são feitos um para o outro?



Só para constar: Na primeira página tive uma crise de riso que me rendeu uma cachoeira de lágrimas!


Você deve estar se questionando agora: “Mas qual é o tamanho dele?” Vamos com calma. Um cavalheiro não revela essas coisas. Eu posso ser mestre na arte de trepar, mas também sou um cavalheiro. Eu abro as portas do seu coração antes de abrir as suas pernas. “


Spencer é um cara com o ego lá nas alturas. Ele não tem vergonha de dizer que é bonito e que as mulheres caem a seus pés, mas o legal é que toda essa prepotência não o deixa insuportável, muito pelo contrário, sua autoestima (gigante autoestima) o deixa super engraçado. Ele é mulherengo e um cavalheiro.


A história toda é narrada por ele, o que já faz esse livro diferente. Tudo começa quando Spencer precisa provar que não é um playboy que só sabe correr atrás de rabos de saia (rabos de saia? Quem fala assim? Rsrs), e pede ajuda a sua melhor amiga e sócia Charlotte. Ela terá que se passar por sua noiva até seu pai conseguir vender a joalheria da família.


Charlotte é linda, forte, inteligente e não tem medo de demonstrar seus sentimentos. A amizade entre os dois é fantástica, eles se conheceram na faculdade e comandam três bares em Nova York.


Essa dinâmica entre eles vai mudando no decorrer da trama, como era de se esperar essa amizade logo se transforma em paixão, e que paixão minha gente!


A partir daí é diversão garantida!


Eu não conhecia essa escritora, e para mim, uma romântica assumida, foi uma experiência super deliciosa! A Faro Editora já divulgou o próximo lançamento, Mister O, e já estou esperando ansiosamente!


Lauren conseguiu incorporar o lado masculino em sua forma de escrever, ela colocou como o homem pensa em determinadas situações muito bem, já li outros livros com essa premissa e posso dizer que eles falharam miseravelmente!


Big Rock é aquela bela e velha comédia romântica hot! Uma trama bem humorada e cômica, que me deixou com gostinho de quero mais!


Outros livros da série:

1 Big Rock – Spencer e Charlotte

2 Mister O – Nick e Harper

3 Well Hung – Wyatt e Natalie

4 Full Package – Chase e Josie

5 Joy Ride – Max e Henley

RESENHA – Mil Beijos de Garoto 

Mil Beijos de Garoto

Tillie Cole

Editora Outro Planeta

Sinopse

Um beijo dura um instante. Mas mil beijos podem durar uma vida inteira. Um garoto. Uma garota. Um vínculo que é definido num momento e se prolonga por uma década. Um vínculo que nem o tempo nem a distância podem romper. Um vínculo que vai durar para sempre. Ao menos era o que eles imaginavam. Quando, aos dezessete anos, Rune Kristiansen retorna da Noruega para o lugar onde passou a infância – a cidade americana de Blossom Grove, na Geórgia –, ele só tem uma coisa em mente: reencontrar Poppy Litchfield, a garota que era sua cara-metade e que tinha prometido esperar fielmente por seu retorno. E ele quer descobrir por que, nos dois anos em que esteve fora, ela o deletou de sua vida sem dar nenhuma explicação.

Muita calma nessa hora! Preciso de muita calma para falar desse livro sem me empolgar e dar spoilers!

Mil Beijos de Garoto é a história de um primeiro e último amor, desde a primeira página eu me emocionei, fazia tempo que não chorava tanto com um livro.

Ele é divertido, profundo, triste, feliz! Foram muitas emoções ao longo de suas páginas, e só posso dizer que essa aventura foi maravilhosa!

Corações de luar e sorrisos de raios de sol!”

Poppy e Rune simplesmente estavam destinados um ao outro.

De um lado temos a doce, aventureira e iluminada Poppy, que vê a beleza e o lado bom de tudo, ela não consegue ser amarga, não consegue guardar rancor, porque ela é a bondade e coragem em pessoa, trata a vida como uma grande aventura. Do outro lado temos Rune, o Viking norueguês, o garoto meio sombrio que anda com uma câmera no pescoço, ele se apega fácil mas não consegue dizer adeus.

Rune divide sua vida em quatro momentos importantes, todos relacionados a Poppy, e a partir desses momentos vivemos essa história encantadora de partir o coração.

Eles se conhecem ainda crianças, e se tornam inseparáveis.

– Ele era o meu melhor amigo em todo o mundo. – Coloquei a mão sobre o peito. – E eu o amava com todo o meu coração, cada centímetro dele. – Chegando mais perto, sussurrei com a garganta apertada: – E sempre o amarei.”

Os Mil Beijos de Garoto foi uma aventura que a avó de Poppy deixou antes de morrer, um pote com mil corações em branco, para ser preenchidos somente com beijos de explodir o coração. Aí começa a aventura da vida de Poppy e Rune!

– Pensei em como você havia sido delicado comigo. Na sensação…de estar com você, tão perto. Como se fossemos as duas metades do coração que sempre chamamos de nós. – Ela suspirou e disse: -Era como estar em casa. Você e eu, junto, éramos infinitos, estávamos unidos. Aquele momento em que nossas respirações estavam agitadas e você me abraçou tão forte…foi o melhor momento da minha vida. Era o momento que eu repassava quando doía. O momento em que eu penso quando tropeço, quando começo a me sentir assustada. O momento que me lembra de que eu tenho sorte. Porque naquele momento eu experimentei o amor que minha avó me enviou nessa aventura de mil beijos para encontrar. O momento que você sabe que é tão amada, que é centro do mundo de alguém, tão maravilhosamente, que você viveu…”

A cada página lida percebemos como a autora foi feliz construindo essa história, poderia ser mais um Young Adult, como tantos por aí, mas a forma como esse amor nos é apresentada nos deixa sem ar, nos deixa arrasados com um sorriso no rosto.


Poppy tem uma percepção da vida diferente, ela tem tanta luz que consegue destruir a escuridão de Rune, que aprende o que é amor, amizade e companheirismo.


” Minha Poppy. Pequena em tamanho, mas cheia de coragem e luz. Eu nunca tinha estado tão orgulhoso de amá-la do que naquele momento.”


A autora não forçou a barra em nenhum momento. Tudo fazia parte de Poppy e Rune. Tudo era sobre o amor deles, um amor que ultrapassou a vida!


“Com cada toque e cada beijo, meu nervosismo se afastou até que éramos Poppy e Rune – não existia para nós um começo e nem um final.”


Qualquer parte que eu aprofundar aqui pode gerar um spoiler, e o gostoso desse livro é ir morrendo aos poucos (não, não estou exagerando). E nada vai chegar perto dessa história lida.


Então, pra quem gosta daquelas pancadas no coração, de borboletas no estômago, e de um grande amor, esse livro é para vocês! Vá com o coração aberto, você vai precisar ao se despedir de Poppy e Rune.


Por que ser infeliz quando você pode ser feliz? É uma escolha óbvia pra mim.”


Então meu estômago afundou. Como diabos ela achou que eu ficaria longe? Mesmo se ela não tivesse me dito porque havia se afastado, eu teria achado meu caminho de volta para ela. Mesmo com toda a mágoa, dor e raiva, eu seria atraído de volta, como uma mariposa para uma lâmpada.”


Por que é necessário o fim de uma vida para se aprender a apreciar cada dia? Por que precisamos esperar até ficar sem tempo para começar a conquistar tudo o que sonhamos, quando um dia tínhamos todo o tempo do mundo? Por que não olhamos para a pessoa que mais amamos como se fosse a última vez que a vemos? Porque, se olhássemos, a vida seria tão vibrante. A vida seria tão verdadeira e completamente vivida.”

RESENHA – Meu Querido Meio Irmão 

Meu Querido Meio Irmão

Penelope Ward

Editora Pandorga


Sinopse

Não é normal desejarmos alguém que nos atormenta. Quando meu meio-irmão, Elec, se mudou para nossa casa, eu não estava preparada para lidar com um cara tão idiota. Odiei o fato de ele ter descontado sua raiva em mim porque não queria estar aqui. Odiei ele ter trazido garotas da escola para seu quarto. Mas o que mais odiei foi o modo indesejável que meu corpo reagia a ele. A princípio, pensei que tudo o que ele tinha a seu favor era o corpo musculoso e tatuado e o rosto perfeito. Mas as coisas começaram a mudar entre nós, e tudo teve um desfecho em uma noite inesquecível. No entanto, do mesmo modo que Elec entrou na minha vida, logo voltou para a Califórnia. Passaram-se anos desde a última vez que o vi. Quando a tragédia atingiu nossa família, tive que encará-lo novamente. E, diabos, o adolescente que me deixou louca se tornou o homem que destruiu o resto de sanidade que havia em mim. Senti que meu coração estava prestes a ser partido.

Meu Quero Meio-irmão é o segundo livro que leio da Penelope Ward, e não me decepcionou, foi uma leitura rápida e super deliciosa.

O livro é dividido em duas partes, a primeira com os protagonistas adolescentes e a segunda parte sete anos depois.

A narração é feita a partir do ponto de vista de Greta, uma garota sensível e generosa que vê sua vida virar de cabeça para baixo quando Elec, filho de seu padrasto, chega para passar um ano em sua casa. Tudo poderia ter sido diferente se Elec não fosse um babaca gato (sim…muito gato, tatuado, definido, do jeito que as mocinhas gostam)! Nessa fase ele é do tipo revoltado e mal humorado, mas Greta consegue conquistar o rapaz.

“- Sinto como se você conseguisse me ver de formas que nem eu consigo. Foi impossível fazer com que me odiasse, porque eu sabia que não era verdade. Obrigado por ser inteligente o suficiente para enxergar meu interior.”

Num primeiro momento temos a percepção de que Elec é mais um rebelde sem causa, porém no decorrer da trama percebemos seus problemas familiares e vemos seu verdadeiro eu.

“(…) Fisicamente ele era meu sonho, mas, em todos os outros sentidos, era meu pesadelo.”

A paixão entre os dois é inevitável e acontece de maneira intensa, mas da mesma forma que começa, termina. Rápida e deixando corações partidos.

Sete anos se passam, Elec e Greta seguiram suas vidas, separados, mas uma tragédia vem para reaproximar os dois.

A maneira como a autora abordou o amadurecimento dos personagens nessa segunda fase me agradou muito, aliás, a forma de escrita dela super me agrada.

Amor, amizade, drama familiar fazem de Meu Querido Meio Irmão um livro intenso e delicado, uma história que te prende, perfeita para aquelas tardes chuvosas, acompanhada de um edredom e chocolate quente!

RESENHA – To Late 

​To Late

Colleen Hoover 

Sinopse:


Sloan vai passar pelo inferno e voltará por seu irmão mais novo. E ela passa, todas as noites.
Forçados a permanecer num relacionamento com o perigoso e corrupto Asa Jackson, Sloan vai fazer o que for preciso para garantir que seu irmão tenha o que precisa.
Nada vai entrar em seu caminho.
Nada, exceto Carter.


Sloan é a única coisa boa que já aconteceu com Asa. Ele sabe disso e ele nunca planeja deixá-la ir; mesmo que ela não aprove o seu estilo de vida. Mas, apesar da desaprovação de Sloan, Asa sabe o que é preciso para conseguir o que quer. Ele sabe o que precisa fazer para permanecer no topo.
Nada vai ficar em seu caminho.
Nada, exceto Carter
.

Para tudo!!!

Eu preciso falar de Too Late!

Esqueça tudo o que você já leu de Colleen Hoover! Esqueça os romances fofos e apaixonados…simplesmente esqueça!

Definitivamente ela estava com uma inspiração dark quando escreveu essa história!

Ela tem o padrão CoHo de qualidade, fluida, envolvente, ágil, porém a violência, a densidade transformam essa obra.

O livro é narrado pelos três personagens principais: Sloan a mocinha sofredora, Asa o bandido que acaba nos arrancando pena e Carter o príncipe salvador!

Eu não posso me aprofundar e escrever uma resenha de verdade sem dar spoiler, Too Late consome o leitor de tal forma que prefiro não me arriscar! Tem tudo! Sexo, drogas, abuso, estupro, violência, sangue, amor, tiro, porrada e bomba!

E o melhor??? Tem grátis no Wattpad!

Eu li em menos de 24 horas! Li na faculdade, li na rua, li parada no trânsito, li no almoço, não conseguia parar!

Aos fãs de CoHo, não percam tempo! Se joguem!

“Estou empurrando-a cada vez mais perto da beira de um penhasco. Se eu não descobrir como me afastar dela… acabarei assistindo sua queda”

“O amor – diz Carter, sua voz um pouco mais titubeante e um pouco mais alta – O amor não é encontrado. O amor encontra”

Isso é tudo o que estou fazendo. É apenas um corpo. Minha alma ainda está forte. Está lutando da única maneira que ela sabe. Mas o meu corpo precisa abrir mão…apenas o suficiente para me salvar.”


RESENHA – Mentira Perfeita

MENTIRA PERFEITA


Carina Rissi


Editora Verus



SINOPSE


Com Mentira perfeita, Carina Rissi prova mais uma vez que o seu forte é contar boas histórias, com ritmo acelerado e repletas de paixão, humor e reviravoltas

Júlia não tem tempo para distrações. Ela é brilhante e sempre se esforça para ser a melhor naquilo que faz; por essa razão, sua vida pessoal acabou ficando de lado. Algo que sempre preocupou sua tia Berenice. Gravemente doente, a tia teme que Júlia acabe completamente sozinha quando ela se for. Júlia faria qualquer coisa — qualquer coisa mesmo! — por tia Berê e, em seu desespero para agradar a única mãe que já conheceu, inventa um noivo enquanto torce por um milagre… E então o milagre acontece: Berenice se recupera — e, assim que deixa o hospital, gasta todas as suas economias com o casamento dos sonhos para a sobrinha. Como Júlia pode contar a ela que mentiu, com a saúde da tia ainda tão frágil? É quando Júlia conhece Marcus Cassani. Ele é irritantemente cínico, mulherengo e lindo de um jeito que a deixa desconfortável. Marcus também está enfrentando problemas, e um acordo entre eles parece ser a solução. Tudo o que Júlia sabe é que deveria se afastar de Marcus. Mas seu coração tem uma ideia muito diferente…


O Spin-off de Procura-se Um Marido, é divertido e apaixonante! Como todos os livros da Carina Rissi esse não foi diferente, me arrancou risadas e vários suspiros! Na minha opinião esse superou seu antecessor. E aquelas borboletas ficaram na minha barriga por toda a leitura.

Nessa história vamos conhecer Júlia, uma garota abandonada pela mãe e criada por sua tia Berê, um doce de senhora, romântica assumida, sonha com o casamento da sobrinha. Após um ataque do coração de Berê, Júlia se vê inventando um noivo para a acalmar , ela diz que conheceu o homem da sua vida! Essa mentira desencadeia uma série de trapalhadas!

Do outro lado temos Marcus (o irmão de Max de Procura-se Um Marido), depois de sofrer um acidente e perder os movimentos da perna, ele luta para ter de volta sua independência mesmo com suas limitações, o único problema é sua família super protetora que não acredita que ele possa viver sozinho. Após muito tentar ele consegue a aprovação da família para morar sozinho, com uma condição…uma babá! E é aí que as histórias de Júlia e Marcus se cruzam.

Ela precisa de um noivo e ele de uma cuidadora! O arranjo perfeito! Eles só não contavam que esse fingimento iria se tornar uma verdade.

O Marcus é totalmente apaixonante, suas piadas, força de vontade e até suas inseguranças o transformam em um homem maravilhoso! E sua forma de amar? Totalmente entregue! Quem não queria um Marcus em sua vida?

Cacete. Se amasse mais aquela mulher, morreria.”

Gostei da forma que a autora abordou as dificuldades e limitações de um cadeirante, e a normalidade por trás disso, porém romance não gira em torno disso, a grande pegada foi a questão de que todos podemos nos adaptar e vencer as dificuldades.

“– Você vai continuar sendo você, Marcus – ele falou, sem hesitação. – Não importa qual seja o resultado. Quando você se der conta disso, tudo vai ficar mais fácil.”

Além de me apaixonar pelo romance, me apaixonei pelo contexto familiar da história. A relação entre Marcus e Max é intensa, forte, um exemplo! E como não amar a tia Berê? Eu queria entrar no livro para abraçá-la de tão fofa! Foi emocionante essas interações familiares, elas enriqueceram a obra.

Mentira Perfeita é um livro único, mesmo sendo spin off, há sim várias semelhanças principalmente no que se refere ao enredo, mas as similaridades terminam aí.

È uma excelente forma de entretenimento! Vocês vão rir e se divertir muito!

Super indico!